A CPCJ

 
PROJETOS

 
RECURSOS

 
NOTICIAS

 
EVENTOS

 
GALERIA

 
CONTACTOS


ZONA TEEN

 ZONA TEEN


Este é o teu espaço... Poderás encontrar aqui informação e conteúdos audiovisuais sobre diferentes assuntos e problemas que afetam muitas crianças e jovens e que te poderão afetar também a ti, bem como informação sobre as iniciativas que vamos desenvolvendo a pensar no teu bem-estar.

Aproveita e partilha!

família

Se é certo que todos nós crescemos com uma certa noção do que define uma família, a verdade é que essa definição pode ser muito diferente de pessoa para pessoa. À letra, a família designa um conjunto de pessoas com laços de parentesco, podendo assumir uma estrutura nuclear ou conjugal, que consiste em duas pessoas adultas (tradicionalmente uma mulher e um homem) e nos seus filhos, biológicos ou adotados. Também existem famílias com uma estrutura de pais únicos (monoparental), podendo esta resultar de certas circunstâncias, tais como a morte, o divórcio, o abandono de lar, ou a adoção de crianças por uma só pessoa. A família alargada é uma estrutura mais ampla, a qual inclui, para além da família nuclear, os parentes diretos ou colaterais (ex.: avós, tios, primos, etc.). Nas últimas décadas, verificaram-se várias transformações sociais, políticas e legais que vieram legitimar e legalizar outras formas de família, tais como aquelas que são constituídas por pessoas LGBT (lésbicas, gays, bissexuais ou transgénero) e os seus filhos, biológicos ou adotados.

Apesar das evoluções ao conceito de família verificadas ao longo dos tempos, é inegável que este continua a ser um contexto privilegiado de desenvolvimento de qualquer pessoa e que o que nele sucede tem o potencial para nos marcar definitivamente. Por este motivo, é fundamental continuar a trabalhar para promover a qualidade das relações no seio de todas as famílias.

 Frase do mês

“Quer fazer algo para promover a paz mundial? Vá para casa e ame a sua família.”

Madre Teresa de Calcutá

Sugestão de música 

Título da música: Afire Love
Vocalista: Ed Sheeran
Álbum: X
Ano: 2014

Letra:

Things were all good yesterday
And then the devil took your memory
And if you fell to your death today
I hope that heaven is your resting place

I heard the doctors put your chest in pain
But then that could have been the medicine
And now you're lying in the bed again
Either way I'll cry with the rest of them

And my father told me, son
It's not his fault he doesn't know your face
And you're not the only one
Although my grandma used to say, he used to say

Darling, hold me in your arms the way you did last night
And we'll lie inside, a little while he wrote
I could look into your eyes until the sun comes up
And we're wrapped in light, in life, in love
Put your open lips on mine and slowly let them shut
For they're designed to be together, oh
With your body next to mine our hearts will beat as one
And we're set alight, we're afire love, love, love oh

And things were all good yesterday
Then the devil took your breath away
And now we're left here in the pain
Black suit, black tie standin' in the rain

And now my family is one again
Stapled together with the strangers and a friend
Came to my mind I should paint it with a pen
Six years old I remember when

And my father told me, son
It's not his fault he doesn't know your face
And you're not the only one
Although my grandma used to say, he used to say

Darling, hold me in your arms the way you did last night
And we'll lie inside, a little while he wrote
I could look into your eyes until the sun comes up
And we're wrapped in light, in life, in love
Put your open lips on mine and slowly let them shut
For they're designed to be together, oh
With your body next to mine our hearts will beat as one
And we're set alight, we're afire love, love, love oh

And my father and all of my family
Rise from the seats to sing hallelujah
And my mother and all of my family
Rise from the seats to sing hallelujah
And my brother and all of my family
Rise from the seats to sing hallelujah
(And all of my brothers and my sisters, yeah)
And my father and all of my family
Rise from the seats to sing hallelujah
Hallelujah

Calendário do mês de maio

15 – Dia Internacional das Famílias
21 – Dia Mundial para a Diversidade Cultural e para o Diálogo e o Desenvolvimento
31 – Dia Mundial de Combate ao Fumo

Sugestão de filme 

Título do filme: Boyhood: Da infância à juventude
Atores: Ellar Coltrane, Patricia Arquette, Ethan Hawke, Lorelei Linklater, Zoe Graham
Realizador: Richard Linklater
Ano: 2014
Género: Drama
Classificação: M12

Sinopse: O filme conta a história de um casal de pais divorciados (Ethan Hawke e Patricia Arquette) que tenta criar seu filho Mason (Ellar Coltrane). A narrativa percorre a vida do menino durante um período de doze anos, da infância à juventude, e analisa sua relação com os pais conforme ele vai amadurecendo.

Sugestão de livro 

Título: A melodia do adeus
Autor: Nicholas Sparks
Ano de edição/reimpressão: 2009
Editora: Editorial Presença
Páginas: 368

Sinopse: Com apenas dezassete anos, Ronnie vê a sua vida virada do avesso quando o casamento dos pais chega ao fim e o pai se muda da cidade de Nova Iorque, onde vivem, para Wrightsville Beach, uma pequena cidade costeira na Carolina do Norte. Três anos não são suficientes para apaziguar o seu ressentimento, e quando passa um Verão na companhia do pai, Ronnie rejeita com rebeldia todas as tentativas de aproximação, ameaçando antecipar o seu regresso a Nova Iorque. Mas será em Wrightsville Beach que Ronnie irá descobrir a beleza do primeiro amor, quando conhece Will e se deixa tomar por uma paixão irrefreável. Mas esta não será a única mudança profunda que Ronnie irá sofrer.

Sugestão de sites/blogs: 

Abril: Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância

Apesar de existirem inúmeras definições e opiniões sobre em quê que consistem os maus-tratos a crianças, no seu sentido mais amplo, estes podem ser definidos como qualquer ato ou omissão por parte de um ou mais cuidadores (pais ou outros) que possam, potencialmente, resultar na morte, em dano físico ou emocional, ou numa situação de abuso ou exploração sexual de crianças. No seu sentido mais restrito, tendemos a associar os maus tratos a comportamentos de violência física (ex.: agressões com ou sem recurso a objetos, queimaduras, sufocação, etc.) ou psicológica (ex.: insultos, ameaças, humilhações, desvalorização, rejeição, exposição à violência, etc.) contra as crianças. Muitas vezes, as pessoas confundem comportamentos maltratantes com práticas de disciplina.

Os maus tratos podem ser pontuais ou recorrentes mas todos têm, potencialmente, consequências graves para a saúde física e podem afetar de forma séria o desenvolvimento da personalidade e a saúde mental das crianças e jovens. Por este motivo, é fundamental saber mais acerca deste problema para o melhor podermos prevenir e ajudar aqueles que são vítimas deste flagelo.

Frase do mês

 “A melhor forma de tratar o problema é impedir que aconteça.”

Paulo Sérgio Pinheiro, Perito das Nações Unidas

Sugestão de música

Título da música: No Son of Mine
Banda: Genesis
Álbum: We Can't Dance
Ano: 1991

Letra:

Well, the key to my survival
Was never in much doubt
The question was how I could keep sane
Trying to find a way out

Things were never easy for me
Peace of mind was hard to find
And I needed a place where I could hide
Somewhere I could call mine

I didn't think much about it
'Til it started happening all the time
Soon I was living with the fear everyday
Of what might happen that night

I couldn't stand to hear the crying
Of my mother, and I remember when
I swore that, that would be the last they'd see of me
And I never went home again

They say time is a healer
And now my wounds are not the same
I rang the bell with my heart in my mouth
I had to hear what he'd say

He sat me down to talk to me
He looked me straight in the eyes
He said:

You're no son, no son of mine
You're no son, no son of mine
You walked out, you left us behind
And you're no son, no son of mine

Oh, his words how they hurt me, I'll never forget it
And as the time, it went by, I lived to regret it

You're no son, no son of mine
But where should I go, and what should I do
You're no son, no son of mine
But I came here for help, oh I came here for you

Well the years they passed so slowly
I thought about him everyday
What would I do if we passed on the street
Would I keep running away

In and out of hiding places
Soon I'd have to face the facts
We'd have to sit down and talk it over
And that would mean going back

They say time is a healer
And now my wounds are not the same
I rang the bell with my heart in my mouth
I had to hear what he'd say

He sat me down to talk to me
He looked me straight in the eyes
He said:

You're no son, no son of mine
You're no son, no son of mine
When you walked out, you left us behind
And you're no son, no son of mine

Oh, his words how they hurt me, I'll never forget it
And as the time, it went by, I lived to regret it

You're no son, no son of mine
But where should I go, and what should I do
You're no son, no son of mine
But I came here for help, oh I was looking for you

You're no son, no son of mine, no
You're no son of mine

Calendário do mês de abril

2 – Dia Mundial de Sensibilização para o Autismo
7 – Dia Mundial da Saúde
22 – Dia Internacional da Mãe Terra

Sugestão de filme

Título do filme: Precious
Atores: Gabourey Sidibe, Mo'Nique, Nealla Gordon, Paula Patton
Realizador: Lee Daniels
Ano: 2009
Género: Drama
Classificação: M16

Sinopse: 1987, Nova Iorque, Bairro do Harlem. Claireece "Precious" Jones (Gabourey Sidibe) é uma adolescente de 16 anos que sofre uma série de privações durante a sua juventude. Violada pelo pai (Rodney Jackson) e abusada pela mãe (Mo'Nique), ela cresce revoltada e sem qualquer tipo de amor. O facto de ser pobre e gorda também não ajuda. Além disto, Precious tem um filho apelidado de "Mongo", por ser portador de síndrome de Down, que está sob os cuidados da avó. Quando engravida pela segunda vez, Precious é suspensa da escola. A Sra. Lichtenstein (Nealla Gordon) consegue que ela vá para uma escola alternativa, onde a podem ajudar a lidar melhor com a sua vida. Neste local, Precious encontra uma forma de fugir à sua existência traumática, refugiando-se na sua imaginação.

Sugestão de livro

Título: O menino que ninguém amava
Autor: Casey Watson
Ano de edição/reimpressão: 2013
Editora: Editorial Presença
Páginas: 240

Sinopse: Justin tinha apenas cinco anos quando a mãe, toxicodependente, o deixou sozinho em casa com os irmãos de dois e três anos. Desesperado, Justin acaba por incendiar a casa e é, então, entregue ao cuidado dos serviços sociais. Seis anos mais tarde, Justin chega a casa de Casey e Mike - um casal de acolhimento especial, vocacionado para casos problemáticos. Para Casey e Mike depressa se torna clara a dimensão do desafio que têm pela frente e, à medida que a terrível verdade sobre os primeiros anos de vida de Justin vai sendo revelada, apercebem-se de que estão a ver apenas a ponta do icebergue. Uma história verdadeira de abuso e abandono, que é também uma fonte inspiradora, capaz de mudar a perspetiva que temos da nossa própria vida.

Sugestão de sites/blogs

Passatempo: Participa no Geocaching da CPCJ

Destinatários: Grupos de 3 a 5 elementos, idades a partir dos 12 anos.
Data: 30 de abril de 2016, 15h00.
Local de partida: Largo dos Bombeiros Voluntários de Esposende.

Mais informações na página dos Eventos.